Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Segredo revelado

Segredo revelado

11.12.12

Toque rectal...


segredo_revelado

 

Hoje , um típico dia outonal, é o dia perfeito para escrever um pouco sobre acidentes de trânsito.
Sabe-se que , fruto das condições atmosféricas menos favoráveis, no Outono e no Inverno ocorre um maior número de acidentes de viação. A deslocação de pessoas para comemorarem , junto da sua família , o Natal e o Ano Novo , leva também a um inevitável aumento da sinistralidade rodoviária.{#emotions_dlg.no}
Isto está a ficar um bocadinho sério demais , não está? Está! Acho que vou inverter marcha no sentido do tema do post e aligeirar isto um bocadinho , que hoje não me apetece conduzir posts sobre temas ''pesados''.
Mantendo-me no tema sobre segurança rodoviária e sinistralidade , vou divagar sobre algumas expressões e ideias feitas associadas a este assunto.
É de conhecimento geral , até mesmo para quem , como eu , mora na ''parvónia'' rural , onde o trânsito nem é assim tão intenso , que diariamente existe um grande número de toques ligeiros entre carros. Felizmente, nesses toques ligeiros, é quase sempre registado apenas um prejuízo material{#emotions_dlg.xa} , não havendo ocorrências graves com os ocupantes dos veículos.
Ora, sobre toques e choques... Se 2 carros chocam de frente é um toque frontal, certo?
Se o embate é num dos lados , é um toque lateral, verdade?
Então , e responda a esta pergunta quem puder e quem quiser , se o embate se der por trás, é toque rectal?{#emotions_dlg.angel}

 

 

A lógica leva-me a crer que sim, que é mesmo toque rectal , embora, e isto é discutível de pessoa para pessoa , não me agrade muito a ideia de algum dia poder vir a ter de participar à companhia de seguros que fui vitima de um toque rectal. O funcionário da seguradora , ao ler a participação, até podia pensar coisas estranhas a meu respeito!
Por falar em pensar coisas estranhas por causa de toques rectais... Se 2 gays{#emotions_dlg.pimp}, cada um em seu popó (provavelmente um Smart ou um Volksagen Carocha renovado, em tons rosados ou amarelos) chocam, não importa se de frente, de lado ou por trás, em vez de dizermos que é uma colisão , atendendo ao facto de ser um choque entre gays, dizemos que é uma ''culisão'' ??{#emotions_dlg.lol} (agradece-se a preciosa colaboração do Manel das Couves na elaboração desta dúvida tão pertinente. Obrigado , gémea! Gémeo, digo! )
Uma coisa que me causa algumas dúvidas nos acidentes de trânsito que envolvem mulheres é a reacção delas ao acidente.

Umas , aquelas que têm como ídolo uma ''tia'' de Cascais , agem com uma certa soberba e altivez, imputando qualquer culpa no outro interveniente no acidente , nem que o acidente tenha sido causado por elas circularem em contramão. Serem elas as culpadas de um acidente? Que horror! Nunca na vida!
Outras , as que entram dentro do carro e parece que lhes cresce barba{#emotions_dlg.barbudo} , bigode e sabe Deus lá mais o quê na zona do baixo ventre, conduzindo como se fossem homens, assumem a sua quota parte das culpas no acidente , mas , para atenuar um pouco a culpa, tratam logo de dizer que estavam com pressa para ir a um encontro importante. Como lhes ficava mal dizerem que iam ter com a amante , como alguns homens diriam para causar inveja no outro gajo, acabam por se justificar com uma ida ao estádio da Luz.

 

 

Ainda há as que , sem que conduzam sequer e apenas se limitem a ir no ''lugar do morto'', se comportam como uma verdadeira co-piloto (pilota? se calhar é melhor não escrever pilota, não vá alguém ter ideias erradas). Elas, do lugar do pendura , tentam controlar o modo como o marido conduz. Vai pela esquerda...vai mais devagar... olha o sinal vai ficar vermelho{#emotions_dlg.dnd}...este carro está tão empoeirado , tens de o levar à lavagem...
Não sou casado , nunca passei pela experiência , nem mesmo no curto espaço de tempo em que eu , talvez sob efeito de drogas , achei que era capacitado para conduzir um veículo de 4 rodas, mas suponho que a meio de uma viagem, mesmo curta, já se deva ter alguma vontade de ter um acidente e rezar para que o airbag dela seja o que , lamentavelmente, não vai abrir!
Se o homem tem o azar de ter um acidente com ela presente no carro , credo , cai logo o Carmo e a Trindade! Esse tipo de mulher, além de fazer um chinfrim danado{#emotions_dlg.angry} com o outro condutor , não perde um minuto de tempo para ''enxofrar'' o juízo ao marido, acusando-o de ter tido o acidente por não respeitar as dicas dela.
(a esta altura , e se alguma mulher leu isto ,se reviu e não gostou, já deve estar a pegar no carro para me atropelar logo que eu saia à rua{#emotions_dlg.barf} )
Ah, já me esquecia! Deve ser um incómodo danado quando uma mulher, depois de ter passado horas a escolher uma fatiota toda coquete, ter-se maquilhado como uma estrela de cinema e ter caprichado no look do cabelo, ter um acidente num dia de chuva. Além de ter de sair do carro e ter de andar a apanhar chuva , chuva essa que lhe vai desfazer o penteado e deixar o cabelo todo frizzado, ainda vai ter de vestir aquele colete reflector que não é nada fashion. Caso para depressão , no mínimo!{#emotions_dlg.cry}

 

 


Vá, chega de ''bater'' nas mulheres , até porque , e agora não vou ser nada irónico , as mulheres até conduzem muito bem. Só alguém que conduza realmente bem consegue conduzir de saltos altos , unhas de gel , a pintar os lábios e , com extremo cuidado , meter o eyeliner e rímel, tudo isto sem ter um acidente...a cada 5 metros!{#emotions_dlg.emplastro}
Porque será que se chama ''lugar do morto'' ao lugar ao lado do condutor? Haverá alguma explicação histórica plausível para se ter dado esse nome tão mórbido? Vai na volta foi algum engenheiro automóvel que, ao aperceber-se da fragilidade do lugar, devido à hipótese de um impacto vindo da direita, decidiu dar esse nome para homenagear a sua adorada sogra{#emotions_dlg.skull}.
Para finalizar , e como hoje já massacrei , injustamente, a capacidade de condução das mulheres , vou ter de confessar a minha solidariedade para com elas. Há muitos condutores a queixarem-se do incómodo causado pelo uso do cinto de segurança. Se o condutor for mulher , então, coitada , ainda maior deve ser o desconforto , e acho que nem preciso fazer um desenho do motivo para esse desconforto. Dito isto , aproveito para sugerir que se crie uma excepção à obrigatoriedade de uso de cinto de segurança por parte das mulheres. Opa, se elas , desde há muitos anos, ganharam a capacidade de votar , trabalhar e até mesmo poderem nem usar soutien , não usarem cinto de segurança devia ser um direito que lhes podia ser concedido. Viva a liberdade de movimentos... da mama! {#emotions_dlg.ok}
(já era de estranhar não falar de mamas ou de soutien)
Bem, agora, antes que me multem por excesso de letras num único post , vou ali procurar umas imagens para ''ilustrar'' o post e vou ''mazé'' publicar isto.



segredo revelado : Não fui mesmo nada irónico ao dizer que as mulheres , regra geral , conduzem bem , até melhor que os homens.
A sua natureza instintiva de mãe protectora leva-as a serem mais cuidadosas , mais preocupadas , não só consigo mesmas , como também com todos os que viajam consigo e os que viajam na mesma estrada por onde se desloca.
Só para finalizar , e para comprovar que nascer homem não confere automaticamente uma aptidão inata para conduzir , aqui me apresento eu para declarar a minha grande ''nabice'' e desconforto assumido em conduzir um carro. Motas, quero é motas! Curiosamente , no que ao perigo diz respeito , a probabilidade de ter um acidente grave é muito maior ao conduzir uma mota do que ao conduzir um carro. 
Cada maluco com a sua pancada . {#emotions_dlg.tongue}